FALAR...POR FALAR
... com sons e imagens... mas também silêncios, se fará esta conversa ... sempre ao sabor das palavras ...
26 de Outubro de 2013

Gostando eu tanto de São Paulo, não sei porque ainda não me lembrei de falar dela.

Falo hoje.

 

Estive, uma vez mais em São Paulo, na semana passada.

É uma cidade cujo vivo pulsar se sente ao andar na rua.

Basta percorrer a Avenida Paulista, no meio de centenas de pessoas, para ver como é uma cidade fervilhante.

Pena que tenha chovido tanto... 

 

A  meio da Paulista ergue-se o MASP - Museu de Arte de São Paulo -, que abriga colecções de arte europeia e brasileira.

Foi criado por Assis Chateaubriand em parceria com o jornalista e crítico de arte Pietro Bardi.

O edifício, futurista, é da autoria de Lina Bo Bardi e foi inaugurado em 1947.

 MASP

 

Actualmente, o MASP tem três exposições em exibição.

 

Uma delas, constituída por 40 obras-primas do acervo do museu, a maioria do século XIV ao XIX, foi chamada de DEUSES E MADONAS - A ARTE DO SAGRADO e abriu a 15 de outubro de 2010 e não tem previsão de encerramento.

 

Botticelli, Virgem com o Menino e São João Batista Criança, c.1490
 

Entre os autores e obras escolhidas estão: El Greco (Anunciação, de 1600);  Delacroix (As quatro estações, c.1856);  Botticelli (Virgem com o Menino e São João Batista Criança, c.1490); Tintoretto (Ecce Homo ou Pilatos Apresenta Cristo à Multidão, c.1546); Rafael (A Ressurreição de Cristo, 1499-1502), entre outras.

 

A exposição foi concebida a propósito do regresso ao MASP, depois de restaurada pela equipe do Louvre, de uma obra-prima do Renascimento - São Jerónimo Penitente no Deserto (1451), de Andrea Mantegna. Esta obra figurou na retrospectiva do autor, realizada no Louvre, Paris, em 2008.

Outra obra em destaque é uma instalação do artista brasileiro contemporâneo Eder Santos.

 

Vejamos, segundo o seu curador, o que presidiu às escolhas que fez e ao título que lhe deu:

 

«Deuses e Madonas – A Arte do Sagrado, por Teixeira Coelho

 

A representação de deuses e madonas nesta exposição alicerça-se sobre a ideia do  sagrado,   uma categoria da relação entre o ser humano, a vida e o mundo, que pertence ao campo do indizível, daquilo que foge ao racional. Em sentido comum, o sagrado expressa um atributo moral traduzido pela ideia do bom e do bem. Mas esse é uma visão racional do sagrado, como sugere Rudolf Oto, que cunhou o termo numinoso para referir-se ao sagrado descontado seu aspecto moral e, portanto, seu lado racional. Numinoso é, assim, aquilo que não pode ser traduzido em conceitos, algo de amplo alcance indo muito além do que é “apenas” moral (os deuses gregos não tinham sempre um comportamento moral, e mesmo no monoteísmo cristão há interpretações divergentes sobre a natureza boa ou má das entidades divinas).

O numinoso não se traduz em palavras – mas pode manifestar-se em imagens, como na arte. Hegel anotou que a arte “dá vida ao que é meramente sensorial, atribuindo-lhe uma forma que exprime a alma, o sentimento, o espírito”. Mas a arte anima também, e torna visível, aquilo que é, mais que sensorial, intuitivo e nocional, como o numinoso.

A coleção do MASP reúne obras cujo tema é o numinoso tanto na versão grega clássica como na manifestação cristã que se dão ao redor da ideia dos deuses e das madonas, dois grandes personagens da história da arte ocidental.  São dois sistemas de valores distintos, expressos nos pincéis de grandes mestres da arte ocidental. É deles e de sua arte, não do sagrado em si, que trata esta exposição.  Durante largo tempo o sagrado foi um tema privilegiado da arte e era o sagrado que interessava, não a arte que o exprimia (e que nem arte, no sentido contemporâneo, era). Hoje, no museu, com obras do século 14 ao 21, a situação se inverte e o assunto central é a arte e seus códigos de representação da realidade e do imaginário

 

Esta exposição não podia deixar de me agradar, claro. Excepto a instalação...

Falarei depois das outras duas exposições, bem como da cidade de S. Paulo.

publicado por Til às 20:53 link do post
O tempo em Lisboa
arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

25 de abril

alemanha conradin kreutzer viagens

alentejo solidão planície paisagem cante

ambiente

amor

annecy

ano novo

ano novo verdi la traviata libiamo

arte filme untitled pierre bourdieu

auschwitz gideon klein fotografia viagen

azulejos

barcelona m. caballé f. mercury picasso

bares

bergen hansa grieg fotografia

berlim muro de berlim viagens fotografia

bienal do mercosul porto alegre

boas festas natal

brasil

brasília niemeyer c.a. naves bossa nova

bruckner

budapeste hungria viagens

buenos aires

câmara de lisboa

carnaval portugês

castelo da lousã ermidas de nossa senhor

castelo rodrigo

castelos castelo de porto de mós

chopin

cidades

clima tropical

colónia do sacramento

concertos

copa do mundo 2014

copenhaga dietrich buxtehude fotografia

copenhaga museus arte contemporânea foto

copenhaga viagens carl nielsen

coqueiros

cozinha contemporânea viagens

crise impostos

cruzeiro

destaques

direitos dos cidadãos

discotecas

e-fatura; deduções no irs

elektra's death dance

entrudo

escandinávia

esplanadas

estado de santa catarina brasil neve

facturas

festas

festas juninas

festivais

festival da canção 2017

florença

fluidez de trânsito

fome políticos györgy kurtag

fotografia

foz do iguaçú cataratas animais natureza

francesco de milano

gastronomia

gatos cats b. streisand a.l.weber fotogr

globos de ouro 2012 vestidos

globos de ouro da sic 2016

granada alhambra generalife fotografia

guimarães

helsínquia a.aalto arte nova fotografia

helsínquia design sibelius k.mattila fot

helsínquia t.turunen r.sirkiä la traviat

holanda grande dique within temptation v

holmenkollen

humor

imperador adriano yourcenar memórias moz

incerteza

interferência de aparelhos electrónicos

jacaré-de-papo-amarelo manguezal florian

kloster eberbach cistercienses alemanha

laguna anita garibaldi marco de tordesil

lazer

leeds h.moore corinne b.rae fotografia

leis

lisboa fotografia viagens

liubljana viagens fotografia janez biten

liubljana viagens jacobus gallus fotogra

londres fotografia academy of st. martin

lopes morgado tema de lara

lucian freud david lawson masp

luz

lyon

mainz bach fotografia viagens

mainz gutenberg telemann fotografia viag

mainz igrejas händel fotografia viagens

malbork polónia micolaj z radomia fotogr

mar

masp fotobienalmasp são paulo

milão

música italiana

poluição

são luís do maranhão

viagens

todas as tags