FALAR...POR FALAR
... com sons e imagens... mas também silêncios, se fará esta conversa ... sempre ao sabor das palavras ...
14 de Julho de 2012

As lembranças são, de facto, como as cerejas: puxa-se, involuntariamente, por uma, e atrás dessa vêm coisas diversas que se ligam a ela de modos inesperados… ou não.

A propósito de uma imagem que vi na TV lembrei-me que, numa das minhas idas a Itália, tinha ido a Tivoli e à Villa Adriana, mandada construir no século II pelo imperador Adriano, esse hispânico de nascimento e grego de coração.

E lembrei-me também de que, para essas viagens, levo sempre nos olhos as imagens que vou construindo ao sabor das leituras e que me fazem ficar desiludida quando me deparo, depois, apenas com ruínas. Talvez por isso, nunca tenha querido ir à Grécia…

É ilógico que assim seja!

Eu tenho obrigação de saber o que me espera. E eu sei muito bem!

Mas, isso não impede que, na parte não-lógica de mim, existam sempre outras imagens, onde construções e personagens têm vida e estão inteiras...

E, ali, na villa Adriana, foi quase como se esperasse que, de repente, a cena se animasse e visse o próprio Adriano a passear com Antinoo à beira dos tanques.

 

(imagem de Turismo de Itália)
 

Mas, que imagens levava eu nos olhos para a villa Adriana?

Para além das criadas pelo conhecimento da história de Roma, levava ainda as que criara pela leitura do livro Memórias de Adriano, de Margarite Yourcenar, esse livro … (de novo a dificuldade do adjectivo… bonito? é demasiado, simplicista; interessante? demasiado light;  assombroso? demasiado ruidoso; talvez sofrido…)

…. sim, sofrido, dorido… que deixa em nós um travo de tristeza… também inesquecível, porque já voltei a ele várias vezes.

Para além do interesse das memórias do imperador-autor, da beleza do seu amor pelo jovem bitínio ou da profunda dor pela sua prematura morte, o que impressiona neste livro é o modo como está escrito.

 

É o seu ritmo. Para mim, a escrita deve ter ritmo, como a música.

E, depois, a autora escreveu por dentro de Adriano...

É também por isso que gosto deste livro.

O leitor está dentro do pensamento da personagem e não no papel de mero espectador das suas acções.

Acho que isso só conseguem fazer os grandes escritores. Saramago consegue-o também…

Os escritos dos que escrevem-por-dentro são profundos, ricos psicologicamente e o leitor age, ama, ri e sofre com a personagem, porque verdadeiramente a habita.

Os autores mais vulgares (… e cada vez mais autores…), limitam-se a pôr palavras banais na boca de um que responde a outro e nós a ver o jogo de ping-pong entre eles, sempre de fora...

 

Claro que a memória de Adriano também está no Castelo de Sant'Angelo, em Roma.

Ele mandou-o construir para seu mausoléu...

 (imagem de Turismo de Itália)

 

Por isso, hoje, a minha viagem (... apesar de não ter aqui à mão nenhuma das minhas fotografias) foi uma viagem interior, às memórias, minhas e de Adriano.

E a música escolhida só poderia ser um requiem… 

 

Mozart, Requiem - Lacrimosa 

(Orquestra Filarmónica da Eslováquia e coro)

publicado por Til às 20:06 link do post
Playlist
O tempo em Lisboa
arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

25 de abril

alemanha conradin kreutzer viagens

alentejo solidão planície paisagem cante

ambiente

amor

annecy

ano novo

ano novo verdi la traviata libiamo

arte filme untitled pierre bourdieu

auschwitz gideon klein fotografia viagen

azulejos

barcelona m. caballé f. mercury picasso

bares

bergen hansa grieg fotografia

berlim muro de berlim viagens fotografia

bienal do mercosul porto alegre

boas festas natal

brasil

brasília niemeyer c.a. naves bossa nova

bruckner

budapeste hungria viagens

buenos aires

câmara de lisboa

carnaval portugês

castelo da lousã ermidas de nossa senhor

castelo rodrigo

castelos castelo de porto de mós

chopin

cidades

clima tropical

colónia do sacramento

concertos

copa do mundo 2014

copenhaga dietrich buxtehude fotografia

copenhaga museus arte contemporânea foto

copenhaga viagens carl nielsen

coqueiros

cozinha contemporânea viagens

crise impostos

cruzeiro

direitos dos cidadãos

e-fatura; deduções no irs

elektra's death dance

entrudo

escandinávia

estado de santa catarina brasil neve

facturas

festas

festas juninas

festivais

festival da canção 2017

florença

fome políticos györgy kurtag

fotografia

foz do iguaçú cataratas animais natureza

francesco de milano

gastronomia

gatos cats b. streisand a.l.weber fotogr

globos de ouro 2012 vestidos

globos de ouro da sic 2016

granada alhambra generalife fotografia

guimarães

helsínquia a.aalto arte nova fotografia

helsínquia design sibelius k.mattila fot

helsínquia t.turunen r.sirkiä la traviat

holanda grande dique within temptation v

holmenkollen

humor

imperador adriano yourcenar memórias moz

incerteza

interferência de aparelhos electrónicos

jacaré-de-papo-amarelo manguezal florian

kloster eberbach cistercienses alemanha

laguna anita garibaldi marco de tordesil

leeds h.moore corinne b.rae fotografia

leis

lisboa fotografia viagens

liubljana viagens fotografia janez biten

liubljana viagens jacobus gallus fotogra

londres fotografia academy of st. martin

lopes morgado tema de lara

lucian freud david lawson masp

luz

mainz bach fotografia viagens

mainz gutenberg telemann fotografia viag

mainz igrejas händel fotografia viagens

malbork polónia micolaj z radomia fotogr

mar

masp fotobienalmasp são paulo

milão

minas gerais artesanato música sertaneja

mont saint michel

morro do careca

mosteiro de tibães barroco românico

museus fotografia ralph vaughan williams

música

música francesa

música italiana

são luís do maranhão

viagens

todas as tags